“Do fantasma em suas relações com a realidade”

É inútil fatigar-se em articular a realidade do desejo, porque primordialmente, o desejo e a realidade estão numa relação de textura sem corte. Eles não tem necessidade de costura, não tem necessidade de serem cosidos.
(Logica do fantasma, 16/11/66)

Com este titulo, parafraseamos Lacan na conferencia em Milão e pretendemos com ele traçar o caminho de nosso trabalho em 2021. Para mostrar a relação realidade/ desejo, Lacan usa termos como: prêt-à-porter, tecido, textura, costura, corte. Isto se desenvolve a partir da afirmação “para fazer o fantasma é preciso o ‘prêt à le porter’”.

Esta metáfora serve para Lacan mostrar que o fantasma se monta a partir de um tecido onde realidade e desejo estão em uma relação de direito e avesso, numa superfície de uma face só, quer dizer, passa-se de uma face a outra sem se aperceber. O duplo corte que constitui o sujeito, mantem as propriedades da estrutura, não há separação entre realidade e desejo. A realidade humana é tecida de simbólico e imaginário e o real, é o entrevisto nesta tessitura quando a mascara vacila. A mascara do fantasma.

 

Bibliografia:
LACAN, J. A Lógica do fantasma – lição de 16/11/66

“Da psicanálise em suas relações com a realidade” – 18/12/67
De um Outro ao outro – lição de 13/11/68
Encore – lição 13/02/73
Ato analítico – lição 10/01/68
FREUD, S. “O mal-estar na civilização” – cap II e V

 

Arlete Garcia

Início: 17 de março
Quartas-feiras às 9h (quinzenal)