A Escola Letra Freudiana situa, desde sua fundação, a estrutura de cartel como um dispositivo ímpar na formação do analista.
Tal como proposto por Lacan em 1964, o cartel deve ser composto de três a cinco, mais um, “sendo quatro a medida certa”, (4+1).
Reunidos em torno de uma questão da psicanálise, os participantes do cartel fazem laço com a Escola através de uma transferência de trabalho. Isso leva a uma permanente interrogação do saber e do limite da transmissão da psicanálise.
Esse dispositivo singular permite, com a lógica que lhe é própria, que um produto se decante de cada um dos participantes no tempo de sua dissolução.

Nota: os textos sobre esse dispositivo se encontram nas publicações Documentos para uma Escola.

Função do Colegiado: Dispositivos de Escola.

 

 

Cartéis inscritos na Escola Letra Freudiana

TRABALHOS DAS JORNADAS DE CARTÉIS