Ensino e Transmissão

Em nossa experiência de Escola, traçou-se um ensino a partir da leitura dos textos de Freud e de Lacan, não de uma forma linear, mas estabelecendo um eixo no qual se fizeram os cortes possíveis a partir dos conceitos fundamentais da psicanálise. A produção de trabalhos sobre pontos cruciais da práxis analítica conflui em jornadas e publicações.

Leituras de Freud e de Lacan

Espaço de trabalho textual que articula os conceitos fundamentais da práxis psicanalítica.

Leitura de Freud

saiba mais

Leitura de Lacan

saiba mais

 

Seminários

  • na Escola: espaço de trabalho
  • Seminário de Psicanálise
  • A clínica pulsional do bebê, autismo e psicose no tempo da infância…
  • A lógica do fantasma e os discursos
  • Sintoma e fantasma
  • A dimensão de gozo no fantasma
  • Do mal-estar na cultura à segregação
  • O mal-estar e a lógica do fantasma
  • Seminário de Lacan… na série
  • O gaio saber, le gai sçavoir
  • Pulsão de morte, ainda
  • Aspectos do mal-estar na contemporaneidade: História, fantasma, fixão
  • A arte da Topologia desde o seminário I de J. Lacan
  • A formação do analista

Trabalho de interseção com outros campos do saber

  • Psicanálise e Escrita
  • Psicanálise e Literatura: um percurso pela escrita de Proust
  • Psicanálise e Matemática: Matemas e discursos
  • Psicanálise e Texto

Núcleo de Investigação Clínica

Núcleo de Investigação Clínica: Han$

Os encontros de trabalho, constituídos em torno do Núcleo Hans, são compostos por membros e participantes que se reúnem quinzenalmente. A produção que daí resulta é apresentada em uma reunião mensal, aberta a todos aqueles que se interessem por essas questões cruciais da Psicanálise
saiba mais…

Núcleo de Investigação Clínica: As Psicoses e Autismo

Lacan localiza a forclusão ao redor da impossibilidade de encontrar um significante que permita responder a uma nova exigência, um chamado ao Pai. Define este significante que falta como Nome-do-Pai.
saiba mais…

Secção clínica

É na passagem do privado ao publico por meio de um escrito, que alguns significantes do caso clinico são transmitidos a través do estilo de cada analista. A escrita do analista parte do real de sua clinica, daquilo que, nas voltas dos ditos, vai produzindo o enlace dos registros R.S.I. Nesse lugar de seccão/corte, cada analista se confronta com o que é possível/impossível transmitir da experiência psicanalítica.

A Secção Clinica é um lugar de interlocução destinado aos membros e participantes da Escola.

Leila Neme – responsável

Última terça-feira de cada mês às 13h30.

Reunião d’Escola

A reunião D’Escola e o discurso analítico estão enlaçados na concepção borromeana que a ata de 2014 da Escola Letra Freudiana propõem. Em uma estrutura borromeana, membros e participantes são uma instancia comum, efeito do discurso e da prática que a Escola institui, empenhados em transmitir a especificidade da formação do psicanalista

Terças-feiras às 13h30.