capa-home

N° 41 - Da experiência psicanalítica

Diversos

Dando continuidade ao projeto de Publica��o, a Escola Letra Freudiana lan�a a Revista no 41, Da experi�ncia psicanal�tica. Os escritos...

R$ 38,00

Sumário

1.

Efêmero
Sigmund Freud
Tradução: Eduardo Vidal

Um valor de raridade no tempo
Eduardo Vidal

Sobre o luto
Diana L�dia Mariscal

A experi�ncia do p�s-escrito
Ana Maria Portugal

Da 'experi�ncia de que todo saber � um fragmento'
Leticia Nobre

Para uma cl�nica dos afetos
Benita Losada Albuquerque Lopes

O umbigo do sonho e o nosso
Dulce Duque Estrada

An�lise termin�vel e intermin�vel ou a 'experi�ncia' � sempre atual
L�cia Mara Dias

Mauro Cordeiro Andrade
Miriam Passos Lima

2.

"O analista s� se autoriza por ele mesmo" Sentido desse princ�pio e suas repercuss�es institucionais
Moustapha Safouan
Tradu��o: Analucia Teixeira Ribeiro

Seu nome de Veneza em Calcut� deserta
Fran�oise Samson
Tradu��o: Analucia Teixeira Ribeiro

Cartel do passe: giro e movimento
Miriam Chor Blanck

Experi�ncia psicanal�tica � h� do 'um' � h� 'do' analista
Myriam Rodrigues Fern�ndez

Da experi�ncia de enodar psican�lise e Escola
Sergio Becker

Pr�xis, forma��o e Escola
Marcia Jezler Francisco

Discurso anal�tico e Escola
Dalmara Marques Abla

3.

Real na experi�ncia
Am�ndio Gomes

Conjun��o e disjun��o entre gozo, saber e poder
Benita Losada Albuquerque Lopes
Rossely S. Matheus Peres

Uma an�lise um final: da ang�stia ao desejo do analista
Nilza Ericson

Desejo do analista: operador da experi�ncia
Arlete Garcia

Da experi�ncia psicanal�tica: o que uma an�lise ensina
Sofia Saru�

Sexua��o. Uma escrita poss�vel
Alicia Liliana Sterlino

'Saber a� fazer' com seu sintoma
Elisa Arreguy Maia

Psicossom�tica � o desejo em quest�o
Silvania Del Carrilo Cury

4.

Narrativa: uma introdu��o
Gerardo Pasqualini
Tradu��o: Claudia de Moraes Rego

Empreitada anal�tica
Cristiane Laquintinie Amaral

Puls�o invocante: a experi�ncia cl�nica psicanal�tica com beb�s e crian�as autistas
In�s Cat�o

Da perda � causa
Claudio Kayat Bedran

Objeto e sujeito
Licia Magno Lopes Pereira

Foi sem ver que se p�de olhar
Simone Aziz

Tomar cada caso como um: escrita do corte
Maria Clara Lins Portugal Assis Brasil

Konstant-Kraft na experi�ncia anal�tica
Daniela Goulart Pestana

Apresentação

Dando continuidade ao projeto de Publica��o, a Escola Letra Freudiana lan�a a Revista no 41, Da experi�ncia psicanal�tica. Os escritos testemunham o fato de a Escola instaurar uma comunidade de experi�ncia entre seus membros e participantes, que nada tem de comum, pois se sustenta na experi�ncia singular daquele que pratica a psican�lise.

O t�tulo proposto, Da experi�ncia psicanal�tica, constitui o cerne da constru��o da psican�lise. A experi�ncia de que se trata, freudiana, � aquela chamada do inconsciente. �Da experi�ncia� marca o ponto de partida e introduz uma modula��o que torna poss�vel um dizer. Uma experi�ncia em muitos sentidos incomunic�vel que, contudo, deve passar � escrita. Dizer �da experi�ncia� � suportar a falha, diz�-la n�o-toda e, ainda assim, perseverar.

Contamos nesta publica��o com a tradu��o do artigo freudiano �Ef�mero�, escrito em novembro de 1915, um testemunho po�tico e sutil da experi�ncia de Freud frente � �imposta facticidade�, ao descrever e circunscrever o instante em que algo existe e passa a n�o existir mais. Freud faz uma reflex�o sobre a pulsa��o temporal na experi�ncia do sujeito e sobre sua posi��o ante o objeto, a falta e a perda. Ao mesmo tempo, aponta uma dire��o para a psican�lise ao extrair do ef�mero um novo valor.

A discuss�o se encaminha pelo vi�s do luto: um trabalho com tempos de atravessamento an�logo � experi�ncia psicanal�tica, ao incluir a fun��o da perda como necess�ria � constitui��o do sujeito. Da experi�ncia freudiana revela-se ainda a incompletude pr�pria do campo da psican�lise, cujo saber em jogo � marcado por um n�o-saber e s� pode ser decantado como fragmento. Entra-se nesse campo de saber por uma experi�ncia �nica, que consiste simplesmente em se submeter a uma psican�lise. Nessa travessia, sobressai o papel fundamental do discurso do sujeito e de sua escuta, pois o significante � tanto primeiro e constituinte na instaura��o da experi�ncia psicanal�tica como primeiro e constituinte na fun��o radical do inconsciente.

Lacan nos diz que uma experi�ncia s� quer dizer uma coisa: que se est� engajado. A experi�ncia de fazer Escola reafirma o esfor�o necess�rio para sustentar-se no discurso anal�tico, para sustentar a transmiss�o da psican�lise, cujo operador determinante � o desejo do analista. Nesse percurso, quest�es caras ao analista s�o sempre convocadas e atualizadas: a forma��o, o final de an�lise, o tornar-se analista, o passe, a Escola.

Seguindo a orienta��o freudiana, � indispens�vel que o analista seja ao menos dois: o analista para ter efeitos e o analista que teoriza esses efeitos. Esta publica��o est� marcada por uma nova experi�ncia: � o resultado de uma proposta lan�ada pela Escola, uma vez que cada autor compareceu respondendo diretamente � �rea de Publica��o com o endere�amento de seu escrito. Nesse ato sobressai a responsabilidade do autor, que se aproxima � do analista, ao introduzir o sujeito na ordem do desejo.

Lacan, ao discorrer sobre a �tica da psican�lise e a responsabilidade do analista a� inserida, resgata o termo Haftbarkeit usado por Freud, cuja tradu��o pode ser perseveran�a, mas que tem resson�ncia em alem�o com responsabilidade, engajamento. Usa este termo para mostrar que se trata justamente disso na sustenta��o da causa anal�tica. Que os escritos funcionem aqui como um convite para que o leitor, no que se l�, possa ir al�m do que se escreve.

Outros títulos

capa-home

Nº 51 - Corpo, substância gozante?

Interrogar o enigma do corpo falante encontra um ponto de inflexão quando nos deparamos com o significante substância gozante...

capa-home

Nº 50 - Autismo

A Escola Letra Freudiana tem uma longa trajetória em torno da questão do autismo. Em 1987, há exatos 30 anos, a Letra Freudiana...

capa-home

Nº 49 - Identificação

A operação da identificação não cessa de acontecer no ser falante. É uma operação lógica...

capa-home

Nº 48 - Letra irredutível, M.D.

Em 2014, quando Marguerite Duras completaria 100 anos, a Escola Letra Freudiana fez uma Jornada prestando-lhe homenagem...

capa-home

Nº 47 - Sexuação Sintoma Nominação

- Jenseits des Lustprinzips Sigmund Freud - Alé [..]

capa-home

Nº 46 - O que é uma psicanálise?

De 23 a 25 de janeiro de 2013, a École de psychanalyse Sigmund Freud coordenou e sustentou, em Paris, o colóquio O que é uma psicanálise?

+ Veja todas as publicações